Deixando nosso amigo “Finder” realmente feliz com XtraFinder

19, fevereiro, 2013 4 comentários

Em 2012 deixei meu blog meio que esquecido, mas precisava de uma motivação a voltar a compartilhar  coisas que acho legal, essa motivação veio hoje com a minha irritação normal que tenho com o “Finder”.

Em primeiro lugar o icone do finder deveria ser assim:

sad-finder

Eu duvido, aposto muito que ninguém nunca odiou o Finder por algum motivo. Quem migra de linux ou windows para mac sofre um pouco com as coisas novas, isso é normal. Em um ambiente novo, todas essas mudanças é normal, sempre tem as diferenças entre os sistemas operacionais e aplicativos.

A primeira coisa que não funciona no Finder é ⌘+x. Antigamente era um problema, mas atualmente é somente mais uma coisa diferente. ⌘+C faz a cópia, e ⌘+⌥+V executa um colar movendo o arquivo. Legal né? Tem pessoas que mesmo atualmente não sabe disso.

Mas tem coisas que em 2013 simplesmente deveria funcionar em um gerenciador de arquivos do “Sistema operacional mais avançado do mundo”. Recursos como exibir arquivos ocultos, abas, recortar com ⌘+X, exibir pastas no topo, novo arquivo, enter para executar o arquivo e mais algumas coisas que poderia ser citados recursos que deveriam vir no finder.

O melhor amigo do seu Finder é o XtraFinder

XtraFinder

Porque não usar o TotalFinder ou PathFinder? Simples, o XtraFinder funciona muito bem e é FREE. Algo não muito normal no mundo apple :(

Mas na minha opinião, o que mais me irrita no finder é não ter um visão em lista, que mostre os nomes dos arquivos. Nem venha me falar que tem como colocar o modo detalhes. O modo ícone ninguém usa.  Estamos falando de colunas com todos os arquivos na tela.

 

Mas antes de falar do finder vamos ver como é isso que outros ambientes:

  • Vamos ver como é isso no terminal:

list_files_terminal

Viu até no terminal um simples comando “ls” vc consegue ver todos os nomes dos arquivos e pastas.

 

  • Mas voltando mais “alguns anos” no windows 3 era assim:

4300.Figure-2-3Dot1-File-Explorer_2

Quem diria, um recurso do windows 3.1 que ainda não temos no mac atualmente. Em todos os outros windows tem isso.

  • Agora o nautilus no gnome:

nautilus_compact_view1

 

 

  • Mas finalmete o finder. Vamos ver a mesma pasta no finder:

No finder temos essa opção que é a visualização em colunas. Captura de Tela 2013-02-19 às 01.26.31

list_files_finder

O que é isso? não consigo ler. Daí tem tem gente que vai dizer: “Tem como redimensionar a coluna no finder com o option”. Sim tem mesmo, mas todas as colunas ficam do mesmo tamanho, não otimizando o espaço. Já perdi a conta de quantas vezes já fiz um redimensionamento de coluna no finder para ver o nome completo do arquivo arquivo.

O  XtraFinder tem uma opção “Automatically adjust width of columns.” que deveria ganhar um premio de app do ano!!

Olha como fica:

finder_XtraFinder_ok

Todas as colunas se reajustando automagicamente. :) Tem bem mais configurações para ser feitas nele, como abas, dualpanel e etc, é meio pessoal e segue muito a necessidade de cada um, mas com certeza o XtraFinder vai ter no mínimo umas 5 que vai melhorar e muito o seu Finder.

Coloquei essas configurações:

xtrafinder_config1xtrafinder_config2 xtrafinder_config3

 

Com certeza recomendo a todos usuários de OSX. Vale muito a pena o download.

Categories: Apple Tags: , , , ,

Busca de CEP no seu form apenas com Javascript

5, dezembro, 2011 5 comentários

Busca de CEP, sempre foi um grande problema em grandes empresas, mas para pequenos projetos nem se fala. O objetivo não é ter 100% de certeza para busca de cep, mas sim uma alternativa via internet sem grandes complicações.

Vantagens

  • É melhor ter uma busca de 90% dos casos do que nada
  • Sem custo com base dos correios
  • Sem custo de infraestrutura
  • Muito, mas muito simples utilizar o código

Desvantagens:

Ao que interessa, como fazer.
Uma mistura de jquery, plugin de mascara, html é possível ter uma busca de CEP no seu formulário. A magia está na unica possibilidade de se fazer um cross-request em um browser com dominios diferentes, getScript do jquery. Ele vai fazer uma requisição do tipo GET em um script. Pensando nisso e utilizando o próprio exemplo do site republica virtual, é possível fazer a busca online de CEP.
O Script:
function findCEP() {
    if($.trim($("#zipcode").val()) != ""){
        $.getScript("http://cep.republicavirtual.com.br/web_cep.php?formato=javascript&cep="+$("#zipcode").val(), function(){
            if(resultadoCEP["resultado"] == 1){
                $("#street").val(unescape(resultadoCEP["tipo_logradouro"])+" "+unescape(resultadoCEP["logradouro"]));
                $("#district").val(unescape(resultadoCEP["bairro"]));
                $("#city").val(unescape(resultadoCEP["cidade"]));
                $("#state").val(unescape(resultadoCEP["uf"]));
                $("#number").focus();
            }else{
                alert("Endereço não encontrado para o cep ");
            }
        });
    }
}
Teste a busca:

Download dos fontes: http://eliezer.com.br/files/cep-javascript.zip

Saiba mais sobre a base, exemplos no site: http://www.republicavirtual.com.br/cep/

Categories: javascript Tags: , ,

Ganhando 31px sem perder sua barra de favoritos no Firefox 3 para linux

14, janeiro, 2011 Sem comentários

Se você do tipo de pessoa que acha tudo muito grande na interface do Linux, bem vindo ao clube dos insatisfeitos. Infelizmente Mac OS X não roda em qualquer computador, e usar o Windows está fora de questão.

Bom claro que tem muitas pessoas, principalmente as pessoas com mais tolerância utiliza o tema default da sua distribuição linux e é super feliz. Como não me enquadro nessa maioria, uma das alternativas é modificar o tema para ficar menor. Vou fazer um post de alguns ajustes que fiz no fedora (atual distribuição que estou usando, cansado do ubuntu….) em alguns dias.

Qualquer modificação no tamanho de fontes, dpi tema compacto, o nosso amigo Firefox fica com a barra de favoritos enorme.

A ideia é mover os favoritos para a área livre ao lado da barra de menu, uma vez que quase todos os computadores utilizam resolução widescreen var ter espaço de sobra para colocar os favoritos mais utilizados.

Veja:

Clique com o botão direito na barra para customizar. Adicione um espaço flexível e arraste a barra de favoritos para cima.

Agora para diminuir essa barra vamos editar criar o arquivo userChrome.css na pasta chrome do seu perfil.

cd /home/{HOME}/.mozilla/firefox/{XXXXXXXXX}.default/chrome
cp userChrome-example.css userChrome.css

Agora vamos inserir o seguinte código css no final do arquivo userChrome.css:

#personal-bookmarks{
    min-height: 22px !important;
}
 
#personal-bookmarks .toolbarbutton-icon {
    max-width: 12px !important;
    max-height: 12px !important;
    margin: 0px 2px 0px 0px !important;
}

Nesse arquivo é possível customizar bem mais itens na interface do Firefox. Quem tiver interesse em saber mais veja na documentação oficial: http://www.mozilla.org/unix/customizing.html

Resultado final:

Obs: no Mac isso não tem como fazer porque a barra de menu é integrada no OS, no Windows pode ser feito, mas não necessário diminuir a barra, fica a seu critério fazer a modificação no css userChrome.css.

Categories: Browser, Firefox, Linux Tags: , , , ,

Utilitário de acesso a maquinas remotas com ssh – fast-remote

14, janeiro, 2011 2 comentários

Bom, quem nunca esqueceu o IP da maquina que tem o servidor de desenvolvimento da sua aplicação? você até lembra que nome dela era ‘dev’ alguma coisa….. e que o ip começava com 192.168.4. mas não tem certeza.

Essa história passa a ser muito comum quando:

  • Quantidade de projetos que você trabalha vai aumentando
  • Complexidade de serviços utilizados pela sua aplicação aumenta
  • Quantidade de ambientes aumenta (desenvolvimento, teste, homologação, produção)

Como sou desenvolvedor, tenho que lembrar de um monte de coisas, não vou me dar ao trabalho de lembrar mais 30 IPs diferentes para trabalhar. Surgindo assim o ‘fast-remote’. Um simples script shell criado para te ‘lembrar’ dos nomes e ips das suas maquinas.

Ele está hospedado no github em: https://github.com/eliezer/fast-remote

Como instalar?

Faça um clone do repositório no local que preferir instalar.

[eliezer@vader ~]$ cd /opt/
[eliezer@vader opt]$ git clone git://github.com/eliezer/fast-remote.git
Cloning into fast-remote...
remote: Counting objects: 15, done.
remote: Compressing objects: 100% (15/15), done.
remote: Total 15 (delta 3), reused 0 (delta 0)
Receiving objects: 100% (15/15), done.
Resolving deltas: 100% (3/3), done.

Execute o instalador

[eliezer@vader opt]$ cd fast-remote/
[eliezer@vader fast-remote]$ ./fast-remote install
Installation successfully
Run command: 'source /home/eliezer/.bashrc' or logout/login
usage: fast-remote --help

Recarregue o bashrc (linux) ou bash_profile (mac)

Ajuda:

[eliezer@vader opt]$ fast-remote --help
Usage:

'fast-remote install' to install
'fast-remote set_user' to define default user connect
'fast-remote' to connect ssh (ssh SERVER)
'fast-remote /home/user/file.tar' to transfer file scp (scp file SERVER:/HOME_DIR)

Além do acesso ssh o fast-remote também faz transferência de arquivos utilizando scp.

Executando:

[eliezer@vader ~]$ fast-remote

Agora é só configurar seu servidores favoritos no arquivo server.properties e utilizar.

Deixando o Magic Mouse utilizável

8, abril, 2010 56 comentários

Esse post pode até parecer um Review, mas acredito que está mais pra um tutorial e crítica do produto. Primeiro ponto a se questionar é porque o “Magic” Mouse, o Megaboga mouse multi touch da Apple não tem um movimento igual a todos os modelos existentes no mercado.

Um exemplo simples do que estou falando sobre o movimento: Se você pega um mouse de R$11,00 reais ótico do modelo simples, qualquer pessoa que já trabalha com um computador a mais de 6 meses não tem dificuldade em utilizar o mouse certo? Portando quem já usa mouse desde do Genius serial de bolinha até um um mouse da Microsoft Laser sem fio, não deveria estranhar o movimento do mouse mais “revolucionário” que a Apple já criou certo? ERRADO.

O “Magic” Mouse tem um comportamento por padrão diferente de todos os outros. Funciona assim: ele tem uma aceleração “Mágica”. hehehe desculpe o sarcasmo. Se você mover ele lentamente, ele vai muito lento. Se você mover ele muito bruscamente ele vai rapidamente pro outro lado da tela.

Se você perceber o seu movimento que é feito no mouse tradicional, não é assim que funciona, o movimento do mouse é constante. O cerebro humano pode até memorizar que assim que funciona o novo mouse, mas o automatismo já criado por mais décadas utilizando o mouse de uma forma constante, torna essa adaptação um pouco traumática.

O lance de deixar a intensidade do movimento fazer a velocidade funciona bem apenas para o scroll.

Bom vamos ao que interessa, pra quem comprou o mouse ou veio no iMac, vamos as opções de configuração para deixar o mouse “utilizável”.



  • 01 – Utilizando opção nativa da Apple: FAIL
  • Não tem como aumentar a velocidade e ficar utilizável como um mouse normal via interface gráfica do sistema operacional. A apple não tem nem vergonha na cara, porque se via terminal é possível aumentar a velocidade, porque não deixar isso de uma forma simples para o usuário?

    Veja o comando para alterar o limite de velocidade:

    defaults write -globalDomain com.apple.mouse.scaling -float 5.0

    Obs.: O valor 5.0 pode ser modificado pelo que ficar melhor para você. Uma vez alterado esse valor não se pode modificar a velocidade do mouse pelo sistema. Para entrar em vigor a alteração é necessário encerrar a sessão.

    Olha que vergonha a discussão no fórum da Apple: http://discussions.apple.com/thread.jspa?messageID=10519849

    Olha o comentário do cara no fórum: “Perfect description of my experience “Slow, inaccurate and jerky.”



  • 02 – Utilizando o MouseZoom
  • Seria aceitável pagar R$229,00 em um mouse e instalar um software de terceiro para deixar ele melhor? Depende, é grátis o programa? Sim. Resolve tudo no mouse? Não. Isso mantém a incompetência da Apple em gerenciar o seu próprio periférico.

    Vamos ao teste com o Mouse Zoom

    Faça o Download em http://benh57.com/mousezoom.html

    Instale o o painel e abra nas preferências do sistema “MZoom”

    Com o mouse zoom é possível chegar em uma configuração de aceleração aceitável, mas o movimento ainda não será continuo.



  • 03 – Utilizando o MagicPrefs
  • Chega a ser uma boa opção, com configuração de gestos, o que deixa o mouse como um TrackPad, mas ainda sim não modifica a forma de aceleração do mouse. Sendo possível utilizar ele para incluir gestos e configurar a aceleração do movimento.

    Download em http://magicprefs.com/

    Veja a tela principal:



  • 04 – Utilizando o MagicDriver
  • Esse sim pode ser chamado de Magic, porque ele simplesmente configura o movimento do mouse de verdade, dando a opção de configurar a aceleração e a sensibilidade.

    O MagicDriver é baseado no famoso SteerMouse que não suporta “Magic” Mouse mas indica no novo produto (ainda beta) chamado MagicDriver.

    Download em http://plentycom.jp/en/magicdriver/index.html

    Logo que entrei a primeira vez no site consegui ver a funcionalidade matadora: “Adjusting the cursor’s Tracking Speed and Sensitivity.”

    Veja como ficou minha configuração do MagicDriver

    Steve Jobs, veja como se faz.

    Esse programa é muito bom, mas aee eu pergunto novamente, é aceitável pagar R$229,00 reais em um mouse e ter que instalar um programa pago em que a versão trial que funciona é beta 13 lançada recentemente em 1 de Abril que expira automaticamente em junho de 2010 e que depois dessa data se tiver uma versão final será possível comprar o “configurador” do mouse por $20,00 doletas? Comprar o Magic mouse parece piada atualmente.



  • Conclusão
  • Apesar que sofrer muito pra testar e configurar e passar horas pesquisando soluções pra não chegar ao ponto de devolver o produto, ele tem muitas coisa boas e ruins também.

    Prós: Scroll 360, gestos (via software de terceiro é claro, exposé), qualidade do produto, acabamento
    Contras: Bateria ridícula (1 mês – 8h/dia), muito baixo (mas isso como muitas coisas Apple, vc acostuma), movimento lento explicado nesse post, Falhas ao reconectar quando desligado, Não funciona no vidro.

    Felizmente ainda estou no prazo, e vou devolver o meu. Espero que para quem não tem a opção de devolver esse post tenha ajudado a esclarecer muitas duvidas dobre o movimento do “Magic” Mouse e possa dar alternativas de utilizar o mouse e esperar a própria Apple criar uma correção de software que configure realmente o mouse.

    O que posso dizer que gostei muito de usar o quase mágico “Magic” Mouse.

    Com certeza a melhor opção hoje seria o MagicDriver para configurar o movimento.

    Categories: Apple Tags: , , , , ,

    Nova versão 0.5 do Inotes Contacts para Gmail

    29, março, 2010 Sem comentários

    Nova versão do Inotes Contacts disponível aqui. Essa versão corrige o bug da API gmail-greasemonkey. Detalhes sobre o problema em: http://code.google.com/p/gmail-greasemonkey/issues/detail?id=39

    A solução foi implementar um listener que monitora a pagina no gmail e inclui o botão do Inotes.

    Para que não conhece tem um post explicando o script.

    Categories: javascript Tags: ,

    FireScrum – the open source scrum tool

    16, fevereiro, 2010 1 comentário

    Seguindo a linha dos softwares para gerenciamento de um projeto com scrum, temos hoje algumas boas alternativas de ferramentas, uma delas foi dita dita no post anterior o “Pronto”.

    Neste post temos o “FireScrum” que foi criado sobe licença GLP. O FireScrum é um produto que nasceu a partir das atividades desenvolvidas durante um Programa de Mestrado de Engenharia de Software da http://www.cesar.org.br/, mas agora o FireScrum é um produto do INES (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Engenharia de Software).

    Pode não servir para todos, mas um conceito legal de poder gerenciar um projeto com scrum sem necessáriamente estar presencialmente junto com o time.

    Site: http://www.firescrum.com/
    Download: http://sourceforge.net/projects/firescrum/

    Categories: Scrum Tags: ,

    Pronto – Gestão de Software com Scrum

    24, janeiro, 2010 1 comentário

    Pronto

    Um sistema de código livre, feito em Java especialmente para desenvolvedores de software que utiliza metodologia Scrum. Para quem quer trabalhar de uma forma mais “digital”, é uma excelente opção. Tem uma Demonstração Online onde você pode conferir a aplicação sem necessidade de instalar em seu servidor web.

    O melhor de tudo é grátis.

    Confira também o site do produto.

    Categories: Scrum Tags: , ,

    Vídeo sensacional do Google Chrome

    20, dezembro, 2009 Sem comentários

    Apesar de fã incondicional do Firefox, não há como discutir a superioridade de performance do google Chrome, os números de diversos testes relizados apenas confirma o que se vê apenas utilizando o browser do google.

    Se tratando do google, os videos promocionais dos seus produtos sao muito bem feitos, mas esse do google Chome, superou as espectativas. O vídeo simplesmente mostra as funcionalidades do navegador. Vale a pena ver.

    Categories: Browser Tags: , , ,

    Integração de contatos IBM Inotes no gmail

    15, outubro, 2009 2 comentários

    Não estou querendo que todos abandonem o Inotes da IBM, pois se trata de uma ferramenta de e-mail muito boa. Mas como todo software tem limitações, e a principal delas que me atrapalha muito é o espaço. Tem outro fator que ajuda, centralizar todos os seus e-mails em um único lugar.

    Então uma alternativa é colocar a sua conta do gmail para baixar os e-mails do inotes via pop3. Mas essa solução traz outro problema, os contatos do seu domínio do inotes não ficam mais acessíveis.

    Para corrigir isso trabalhei em um script Greasemonkey que resolve meu problema. :) Espero que seja útil para mais pessoas também.

    Como funciona:

    Uma combinação de tecnologia deu origem ao script.

    Firefox 3.5 + gmail + inotes + Greasymonkey + javascript + gmonkeyAPI + GM_xmlhttpRequest + xpath + dedicação = “IBM Inotes Contacts in Gmail”

    O Script está hospedado no userscripts.org o maior repositório de scripts existente.

    Instalação:

    Depois de intalado, defina as configurações da sua conta no script:

    1
    2
    3
    
    InotesContacts.config.domain = ""; //Define your domain here (ex.: inotes.yourdomain.com)
    InotesContacts.config.user = "";   // Set your username
    InotesContacts.config.password = ""; //Set your password

    Veja o screeanshot:

    inotes_contacts

    Qualquer problema, sugestão, melhoria, agradecimento acesse a pagina do script aqui

    Para que gosta do código, o fonte está aqui. :)

    Categories: javascript Tags: , , , , ,